Archive for the Palavra do último culto Category

Porque Eu Odeio Religião – Mark Driscoll

Posted in I.D.TUBE, Identidade Interativa, Palavra do último culto on fevereiro 28, 2010 by identidadeblog

Neste último sábado (27/02/10) estivemos falando na nossa Rede Identidade sobre a falsa religião, seus enganos e porque devemos rejeita-la.

Abaixo segue o video do Pr. Mark Driscoll que foi utilizado pelo Pr. Thiago Santana como ilustração durante a mensagem.

Aqueles que estiveram presentes deixem suas impressões nos coments…

Amor! Amando a galera!

Posted in Artigos, Colaboração, Palavra do último culto on outubro 27, 2009 by identidadeblog

  Com um pouquinho de atraso, estamos postando a mensagem do culto do dia 10/10. Não esqueça… leia e comente!

revelation

Não importa como, simplesmente ame.

Esta mensagem é meio que uma continuação da anterior “Dar”, fala em termos o mesmo sentimento que Cristo Jesus teve e tem por nós (Filip. 2:4-5), não atentando só para nós mas também para os outros, este sentimento nada mais é que o amor. A essência de Deus é o amor, Deus é amor (I João 4:8), e o amor não consiste apenas em nós amarmos a Deus, mas em Ele nos amar e enviar o seu filho pela propiciação pelos nossos pecados (I João 4:10), não somente por nós mas pelo mundo todo (I João 2:2).

 Se alguém perguntasse a você, por que você ama seu amigo? Você provavelmente responderia alguma característica ou qualidade de seu amigo, ou mesmo no caso de você ter uma namorada e te perguntam: Por que você ama sua namorada? Você provavelmente responderia porque ela é bonita, carinhosa, etc. Mas se dentro de algum tempo seu amigo, ou sua namorada, perdesse estas qualidades, será que você continuaria a ama-lo? A base do amor das pessoas está, na maioria dos casos, baseada em alguma qualidade, característica ou aspecto da personalidade ou caráter, mas se estas qualidades pararem de existir logo o amor se vai. Se você perde sua base de amor, seu relacionamento se perde. Deus decidiu amar a humanidade, não somente os que o buscam mas a todos (I João 2:2), como podemos ver em I João 4:10 o amor de Deus não depende de nós amarmos a Ele, não depende de condições ou circunstâncias, o amor de Deus é incondicional, Ele escolheu amar e então enviou seu filho e só depois de recebermos este amor, é que conseguimos amar a Ele e as pessoas.

 No mundo afora, as pessoas justificam o fim de seus relacionamentos como a falta de amor, muitos dizem “o amor acabou”, mas podemos ver que a base destes relacionamentos nunca foi o amor incondicional mas provavelmente alguma coisa que se desgastou no tempo, alguma atitude ou característica que cessou, o amor é uma decisão, Deus decidiu nos amar, e nos deu a ordem de amar.

 Uma vez perguntaram a Jesus qual era o maior mandamento (Mateus 22:37-45), Jesus respondeu que o principal mandamento era amar a Deus, e o segundo mais importante era amar o nosso próximo como a nós mesmos. Devemos amar a Deus e as pessoas da mesma forma que Deus nos ama, não baseado em nenhum tipo de condição mas apenas porque decidimos amar, é desse amor que Paulo fala, o amor que tudo sofre, tudo crê, tudo suporta ( I Cor.13:7), o amor que nada pode separar, que supera a morte, a vida ou qualquer empecilho (Romanos 8:38-39). Cristo decidiu nos amar e deu a sua vida quando ainda éramos pecadores (Romanos 5:8), quando ainda nem pensávamos n’Ele, Ele não esperou a atitude de alguém para amar, Ele simplesmente tomou a atitude primeiro, seja também o primeiro. Decida amar!

 Após a Ressurreição, Jesus perguntou a Pedro: Tu me amas?, Pedro respondeu que o amava, então Jesus deu uma ordem a Pedro, se tu me amas cuida da minhas ovelhas, e isto Jesus fez por 3 vezes (João 21:15), esta é a mesma pergunta que faço a vocês hoje, Você ama a Deus? Cuide da Galera ( trazendo para linguagem atual). Você ama a Deus? Doe-se para a Galera. Você ama a Deus? Ame a Galera.

 Jesus nos ama(ponto final, não existe virgula ou porquê). Ame. O amor de Deus depende de você, você é a tomada, Deus é a energia(amor), as pessoas são os aparelhos elétricos, elas estão ligadas a você e precisam receber de você, o amor de Deus para funcionarem.

 Por: Diogo Bruno

 

 

 

 

 

 

Exercitando a palavra: Dar.

Posted in Artigos, Eventos, Palavra do último culto, Uncategorized on outubro 10, 2009 by identidadeblog
Todos temos algo para dar...

Todos temos algo para dar...

Para aqueles que não estiveram em nossa reunião de jovens, na Rede Identidade da semana passada, aqui vai o toque: Estivemos falando sobre a “Exaltação”, e como ela se dá da parte de Deus.

Todos queremos de alguma forma que Deus nos exalte, ou seja, nos faça bem sucedidos em todas as áreas de nossas vidas. Foi mostrado em nossa reunião, através da palavra, que isso se dá por meio da humildade demonstrada através do serviço, pelo menos é assim à maneira de Deus.

Tudo isso baseado em Filipenses cap. 2:9, onde Paulo fala acerca da exaltação de Cristo que recebeu do Pai o nome que está acima de todo nome, mas para isso antes de tudo, “… se esvaziou… assumindo a forma de servo… humilhando a si mesmo…” nos versos 7 e 8. 

Então… se você não esteve lá aconteceu o seguinte, foram propostos dois desafios para esta semana, no primeiro foram sorteados entre os jovens presentes – no estilo papelzinho de “amigo secreto” – alguém que cada um deveria prestar alguma ação de serviço durante a semana, que seria qualquer coisa que aquele a quem a pessoa tivesse tirado no papelzinho viesse a escolher, e que fosse razoável dentro do que fosse possível ao que deveria servir. O objetivo deste desafio seria exercitar o serviço, como uma forma prática de semear na terra aquilo que serviria de semente para Deus nos exaltar.

O segundo desafio é o seguinte, e aí entra você que talvez não tenha estado sábado passado mas que talvez estará nesta noite. Você deverá levar um presente. Qualquer coisa que Deus colocar no teu coração, para que no culto, no momento que Deus te tocar você  entregará a alguém segundo a direção do Espírito Santo.

Nosso alvo com esse desafio é provocar um liberar de Deus no nosso meio de comunhão e amizade, através do hábito de servirmos uns aos outros.

Estaremos colocando neste blog, os resultados destes desafios e os testemunhos do que Deus irá fazer.

E, com certeza, Ele irá fazer!

O confronto cura

Posted in Palavra do último culto on agosto 21, 2009 by identidadeblog

migalhas

Texto base: Mt 15:22-28

Muitas coisas nos afastam de Deus, mas quando nos expomos ao tratamento de Deus, apesar de muitas vezes ser um processo dolorido, somos curados daquilo que nos aflige. A mulher Cananéia estava com um problema, sua filha estava horrivelmente endemoninhada, precisava de ajuda. “A única pessoa que podia ajudá-la era Jesus, por isso ela clamava dizendo: “Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim!”porém a resposta de Jesus foi simplesmente sem resposta, Jesus não respondeu o clamor da mulher, algumas vezes Jesus não nos responde e abandonamos nossa busca por não ter respostas, sendo que Deus nos pede para sermos perseverantes. Enquanto isto, os discípulos, os caras que andavam próximos de Jesus, falavam para Ele: Jesus, a manda embora, ela está atrapalhando, ta enchendo o saco, despede-a. Ninguém gosta de andar com pessoas problemáticas, constantemente agimos semelhantes aos discípulos, nos afastamos de pessoas com problemas, criamos barreiras, as rotulamos como “manter distancia” ao invés de como cristãos estender a mão e ajudar estas pessoas. Jesus é o maior exemplo para seguirmos, Ele andava no meio dos problemáticos da época (prostitutas, salteadores, cobradores de impostos, etc.) procurando ajudá-los, curando, libertando e ensinando-os a respeito do Reino.

Continuando, mesmo com todas estas circunstancias contra esta mulher Cananéia, Jesus não respondendo, discípulos mandando a ir, ela continuava a clamar pois necessitava de uma resposta, até que Jesus a respondeu, não com palavras doces de bênçãos mas confrontando por ela não pertencer a nação de Israel, sei que neste momento muitos teriam desistido, abandonariam a Deus, criticariam dizendo, que Deus é este? Quando preciso de ajuda ele não me responde ou quando responde diz que não pode me ajudar pois não sou de Israel. Mas quando temos fome de Deus, quando estamos desesperados por mudança em nossas vidas, não podemos desistir, temos que perseverar e aceitar o tratamento de Deus. Neste momento a resposta da Cananéia foi se curvar e adorar a Jesus, Meu Deus!!!!! Ainda assim ela adorou. Com esta atitude ela conseguiu mais, conseguiu ouvir Jesus novamente, mas as palavras continuaram a ser de confronto: “Não � � bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos”. Você acredita nisto??? Muitos neste momento já tinham chutado o balde, agora não dá, ta me chamando de cachorro???, porém Jesus conhecia o coração dela e sabia o que era necessário ser tratado no seu interior para que depois viesse a cura exterior. Quando eu lia este texto falando de cachorro, Deus me levou a lembrar de outro texto onde é citado o cão, Provérbios 26:11 “Como o cão torna ao seu vômito, assim o tolo repete a sua estultícia”. Talvez esta mulher fosse uma mulher orgulhosa cheia de si, que ignorava a Deus, ou talvez ela fosse presa a algum pecado, que por mais que ela tentasse sempre repetia o mesmo erro. Jesus sabia disso e a confrontou para que ela fosse curada, ela porém não retrucou, apenas assumiu e confessou “sim, senhor”. Ela assumiu que não passava de um cachorrinho voltando sempre a seu próprio vômito, mas necessitava urgente de pão, mesmo que fossem apenas migalhas e continuou “porém os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos”. Ela sabia de seus erros, sabia que precisava de cura, sabia que mesmo sendo uma “cachorrinha”, ainda assim podia comer das migalhas que caiam da mesa, ou seja, apenas um toque de Deus, por menor que fosse, que ela recebesse resolveria seu problema. E foi exatamente o que aconteceu, Jesus resolveu seu problema, não só o problema de sua filha mas o problema que havia dentro do seu coração. Se você hoje estiver passando por algum problema, por algo que lhe aflige, clame a Deus, mas clame como esta mulher, sem olhar para circunstancias, se exponha a Deus, confesse seus erros, Ele vai te responder, vai te confrontar, mas vai te tocar e vai te curar!!!

2Cronicas 7:14 “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.”

Por: Diogo Bruno

Faça aquilo para o que foi chamado.

Posted in Artigos, Palavra do último culto, Uncategorized on maio 19, 2009 by identidadeblog

Get-A-Grip-Wall-Graphic

Este texto é o resumo da mensagem do Lucas no culto de sábado, também é a primeira participação dele trazendo conteúdo a este blog.

Leia, Edifique-se e não esqueça de comentar. 

 

II Pedro 1 : 2,3,4 -Ele nos chamou e nos deu promessas pra que nos tornássemos participantes da sua natureza;

 II Pedro 1 : 5,8,10,11 Devemos colocar nisso (que recebemos) toda diligência e nos esforçarmos para aumentar isso para que não fiquemos ociosos e estéreis. Repare a semelhança dos versículos 10,11 com a parábola dos talentos. Aqueles que multiplicaram o que receberam, entraram no Reino com honra e os que não o fizeram, foram repreendidos. Mas afinal, o que é chamado? Olhando no dicionário encontramos: Chamamento, vocação, predestinação. Creio se tratar de uma inclinação natural que temos para algumas coisas, sejam elas espirituais ou não.

I Coríntios 7 : 17 Devemos respeitar aquilo que recebemos. Para que possamos fazer como Pedro nos orientou, Deus nos capacita com dons, que nada mais são do que habilidades específicas para executarmos algo, espiritual ou natural. (Romanos 12 : 3 a 8 ) Não temos mérito algum nem no chamado, nem no dom que temos. Ele mesmo nos deu… (Efésios 4 : 11ª ; Tiago 1 : 17ª) Porém, nós podemos buscar os melhores dons pra nós, aqueles que nos ajudam a cumprir nosso chamado.

(1 Coríntios 12 : 31 e 14 : 1) É simples, basta obedecermos a esse impulso que naturalmente temos dentro de nós.

Quando não fazemos o que devemos, ficamos emocionalmente frustrados e pecamos contra Deus. (Tiago 4 : 17) Eclesiastes 9 : 10 e 11 : 9 Morreremos e seremos julgados independentemente do que fizermos aqui na Terra, portanto é importante que façamos algo, mesmo que estamos sujeitos aos erros. * Morrer não é a pior coisa que pode acontecer ao homem e sim, viver uma vida sem propósitos! Vejamos a salvação: Efésios 2 : 8 Sois salvos / 1 só vez / fala da salvação do espírito / Justificação II Coríntios 2 : 15 Se salvam / contínuo / fala da salvação da alma / Santificação I Coríntios 3 : 15 Será salvo / futuro / fala da salvação o corpo / Glorificação Veja as três salvações num texto só: II Coríntios 1: 10 Livrou, livra e livrará.

Vemos que nada do que fizermos será contado para a salvação. Quando aceitamos a Jesus somos salvos no espírito. Se permanecermos fiéis a Palavra até o fim nosso corpo será glorificado quando Cristo se manifestar. Porém, na alma está o nosso problema. A luta é diária. Veja Moisés: Hebreus 11 : 23 a 27 / Êxodo 2 : 11 a 22 Moisés foi separado desde o ventre da sua mãe e sempre teve esse impulso de ser o libertador dos oprimidos. Muitas vezes ele fez justiça com suas mãos. Êxodo 3 : 9,10 Deus confirma o chamado de Moisés. Êxodo 4 : 10,11 Moisés dúvida do seu chamado, justificando seu receio mostrando pra Deus seus defeitos. Deus, porém, responde que Ele mesmo havia criado Moisés com eles!

E Paulo: Gálatas 1 : 13 a 17 Paulo era terrível no seu passado, porém assim que ele teve um encontro real com aquele que ele sempre buscou, não perdeu tempo e começou a fazer o que devia ser feito. Não importa os defeitos que temos e nem o que fizemos no nosso passado. Devemos cumprir o nosso propósito nos esforçando para fazer o melhor que pudermos. O possível cabe a nós, o impossível Deus resolve… Romanos 12: 1 a 8 Cumprir o nosso propósito não nos garante a salvação, mas tem a ver com cumprir a vontade de Deus na terra. Devemos renovar nossa mente para que ela não nos atrapalhe nesse caminho.

Lucas Salinas

Igual a você.

Posted in Artigos, Palavra do último culto, Palavra do Pastor, Uncategorized on abril 28, 2009 by identidadeblog

pe0063259

Todos gostamos de heróis, o heroísmo é algo que mexe com a imaginação de todos nós. Amamos nos projetar em personagens capazes de realizar coisas que nós no nosso comum não podemos. Na maioria das vezes os nossos heróis são irreais, personagens criados para alimentar uma imaginação que  se mantém até certo ponto infantil, e que se diverte com o irreal, com o impossível com o idealizado. Quem não gosta de se emocionar com o heroísmo do cinema, da tv, quem numca buscou num personagem histórico, uma frase, uma idéia ou uma atitude que lhe service de exemplo ou pelo menos de inspiração? Eu posso afirmar que de todos os heróis que já habitaram o imaginário humano em toda a nossa existência na Terra, jamais houve um maior que Jesus Cristo. Ele é o maior, sua história é a mais emocionante, sua missão, seu propósito e o seu sacrifício são a síntese do herói, do líder, do exemplo, do ideal. Ele é, sem sombra de dúvidas, aquele em quem todos deveriam se espelhar. Perfeito.

Agora, na nossa visão moderna de perfeição, de força, de liderança, nós nem sempre podemos encontrar Jesus, pelo menos não a sua verdadeira natureza. Em Marcos cap. 14, nós encontramos a cidade em polvorosa. Há rumores correndo de boca em boca de que alguém foi pago para entregar Jesus. O clima é tenso. E no meio de tudo isso como age o herói, o perfeito, o dono da história resumindo o próprio Jesus?

Alguém poderia dizer que Ele demonstrou uma coragem inabalável, a força de um verdadeiro líder, pelo menos é assim que pensamos que deveria ser. Você já assistiu o filme Coração Valente, aquele filme memorável em que Mel Gibson interpreta o herói escocês Willian Wallace? Naquele filme, quando os soldados de Wallace planejam fugir da derrota iminente no campo de batalha, o herói passa com o seu cavalo pelas fileiras do seu exército gritando: ” Eu não tenho medo de morrer hoje, por nossa causa, e vocês também não deveriam ter medo!”

Que exemplo inspirador, eu mesmo depois de assistir a esta cena me senti pronto para lutar com todas as minhas forças por qualquer coisa. Mas e o nosso herói, afinal, vamos ao que interessa, e Jesus, seria essa a forma Dele agir sempre?

Em Marcos 14:34, nosso Senhor está no Getsêmani, o texto diz que Ele estava angustiado e por demais aflito, ” A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal”, admite Ele. E a seguir ele faz uma oração sincera, cheia de verdade, onde Ele diz: ” Pai, passa de mim este cálice, mas que não seja feita a minha vontade, mas sim, a tua.”

Queria chamar a sua atenção, para que você se lembrasse que após essa momentânea fraqueza, Jesus encontrou a coragem necessária para se levantar e fazer a vontade do pai, mas também não poderia deixar de mostrar a você, que está lendo, que o maior de todos os heróis, o perfeito, o filho de Deus, também era humano como nós.

Quem numca se sentiu cansado? Quem numca pensou em desistir? Vamos, eu estou falando sério, quem numca se indagou se valia a pena mesmo, experimentar alguns sofrimentos, algumas perseguições, enfrentar problemas decorrentes de uma vida dedicada  a Deus. Eu posso te perguntar isso, talvez já estou nisso a tanto tempo quanto você, e as coisas continuam assim, do jeito que sempre foram – Não é fácil seguir Jesus!

Quantas vezes já nos sentimos, pra utilizar as palavras do mestre: “profundamente tristes”, ou ainda, “angustiados” –  a ponto de dizermos a frase: “passa de mim este cálice”. Quem numca se sentiu mal por isso, quem numca se condenou, por achar que pelo fato de você ser um bom cristão você não tem permissão para se sentir assim. Deixa eu te dizer uma coisa: foi por isso que Jesus passou pelo Getsêmani. Foi por isso que Ele demonstrou cansaço e fraqueza, pra que dessa momentânea fraqueza Deus suscitasse força!

Vamos lá olhe pra Jesus, Ele foi e  é, maior do que qualquer “coração valente”, quando você estiver meio pra baixo, meio abatido, lembre-se Dele, lembre-se que as circunstâncias não podem moldar aqueles que cheios de fé, amam o seu propósito e acreditam em sua missão. Ele é Deus mas também é homem, ele mais do que ninguém te entende, e é por isso que apesar dos percalços, sua graça está disponível, estendida a todos nós. Numca pense que por causa de um mal momento, ou, por um erro, tudo está acabado, por que não está. 

Esse é o herói que precisamos, em quem nos espelhamos, por isso, não desista. Diga o fraco eu sou forte!

Nada pode nos parar. Temos um herói.

Quer saber o melhor? Ele é real. Como eu e você, de verdade.

Pr. Thiago Santana

Consciência de Deus conosco.

Posted in Artigos, Palavra do último culto, Uncategorized on abril 22, 2009 by identidadeblog

04_26_10-people-on-the-move_web

Este texto é o resumo da pregação do Diogo no último sábado, também é a estréia dele aqui, no blog, escrevendo. Se você gostar lembre de parabenizá-lo nos comentários. Paz!

Hoje em dia, as pessoas mentem, roubam, pecam e dizem ter a consciência limpa, isto ocorre devido a falta da consciência de Deus. Consciência significa ter ciência, percepção, conhecimento de algo.

Quando Deus deu a missão aos filhos de Israel para entrar na Terra Prometida, Deus deu algumas instruções a Josué, o líder do povo.

 

Josué 1:5-9 “Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei. Sê forte e corajoso, porque tu farás este povo herdar a terra que, sob juramento, prometi dar a seus pais. Tão-somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares. Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido. Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares.”

 

Do mesmo modo que Deus deu a missão ao povo de Israel para conquista da Terra prometida, Jesus nos deu a missão de conquistarmos a nossa “Terra prometida” – o mundo, em  Mateus 28:19-20, Jesus disse: Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.”

 

O Povo de Israel teve sucesso em seguir a Presença de Deus e obedecer o seu chamado.

Como nós também podemos seguir e obedecer a Deus?

Tendo consciência de que Deus é conosco. Quando Deus instruiu a Josué, dizendo que estaria com ele por onde quer que andares, Deus queria que Josué tivesse sempre consciência desta realidade. Jesus semelhantemente nos deu a mesma promessa, dizendo que estaria conosco todos os dias de nossas vidas.

A nossa consciência de Deus determina a nossa identidade e o que somos capazes de fazer. Ela determina como respondemos a Deus, como encaramos a realidade e como moldamos nossa maneira de viver. A nossa percepção de Deus é um fator importantíssimo para obtermos sucesso em seguir e obedecer a Deus, ou seja, fazer o que Ele quer quando Ele pede.

Josué recebeu a chave da vitória, quando Deus o exortou a ser forte e corajoso. A nossa força e a nossa coragem está diretamente ligada a nossa consciência de que Deus é conosco. A Consciência de Deus Conosco é o segredo de nossa força e coragem.

 

Mas o que sustenta a nossa consciência?

A nossa meditação na palavra de Deus e nos testemunhos de Cristo. Josué foi instruído por Deus a meditar na Lei dia e noite, para que ele não esqueça das coisas que o Senhor tinha feito ao povo de Israel, pois ele lembrando o que Deus fez, ele saberia que Deus estava com ele e faria novamente tudo o quanto ele tinha meditado.

Na época de Josué, a Lei representava apenas o Pentateuco, hoje nós temos a bíblia inteira mais toda intervenção de Deus na humanidade, ou seja, os testemunhos da obra de Jesus em nossas vidas.

            O testemunho cria a consciência que Deus é conosco agora e está pronto para fazer novamente, e a consciência é o segredo de nossa força e coragem.

Em Apocalipse 19:10, vemos que “o testemunho de Jesus é o espírito de profecia”, e toda profecia serve para edificar, exortar e consolar (I Cor. 14:3), logo todos os testemunhos da obra de Jesus em nossas vidas edificam, exortam e consolam aqueles que os ouvem.

A medida que a nossa consciência de Deus conosco aumenta, através da palavra de Deus e testemunhos, a cobrança de Deus também aumenta, mas com a força e coragem que conquistamos pela consciência nós não nos desviamos nem para direita nem para esquerda.

Em Salmos 16: 8, vemos que Davi continuamente buscava a Deus, e colocava constantemente Deus na sua consciência para não vacilar em nenhum momento. Davi, era constante, era disciplinado em manter sempre a percepção de Deus na sua vida.

Temos também que ser disciplinados, como Davi, pois sonhos sem disciplina geram apenas pessoas frustradas que não transformam seus sonhos em realidade. Se queremos passar a ter um relacionamento mais intimo com Deus, ter uma obediência mais radical, fazer o que Deus quer na hora que Ele pede, se queremos conquistar o mundo, temos que nos disciplinar a manter sempre a nossa consciência em Deus, pois nossa realidade interna inicia nossa realidade externa. Sem a consciência da presença de Deus conosco não somos capazes de caminhar em uma obediência radical, logo não somos capazes de conquistar vidas para Cristo.

Seja Forte e Corajoso, alimente sua Consciência de Deus com a palavra e testemunhos da obra de Cristo, Lembre-se que Deus habita em você, o mesmo espírito que ressuscitou Jesus dentre os mortos está dentro de você, tenha sempre consciência disto. Ele está em nós e para conquistarmos o mundo e Ele tem que sair!!!!!

 Diogo Bruno